terça-feira , 30 setembro 2014
Capa / Geral / Interdição da BR-376 entre Joinville e Curitiba já causou prejuízos de R$ 8 milhões
Interdição da BR-376 entre Joinville e Curitiba já causou prejuízos de R$ 8 milhões

Interdição da BR-376 entre Joinville e Curitiba já causou prejuízos de R$ 8 milhões

Veículos de carga ficaram retidos na estrada à espera da liberação da pista.

A interdição da BR-376, que liga Joinville, no Norte de Santa Catarina, a Curitiba (PR), causou prejuízos de R$ 8 milhões devido à retenção de caminhões na estrada, informou nesta quarta-feira a Federação das Empresas de Transporte de Cargas e Logística do Estado de Santa Catarina (Fetrancesc).

O tráfego na rodovia foi parcialmente liberado na noite de terça-feira e nas 11 primeiras horas 9,1 mil veículos de carga passaram pelo trecho – 4,8 mil no sentido Joinville-Curitiba e 4,3 mil no sentido Curitiba-Joinville.

Como somente uma pista está liberada há um revezamento no fluxo. A cada duas horas o sentido do tráfego é alternado.

O presidente da Fetrancesc, Pedro Lopes, disse que a queda de barreiras aumentou o tempo de viagem entre os 120 quilômetros que separam as duas cidades. Em um dia normal, o percurso é realizado em duas horas, mas nas atuais condições o tempo médio é três vezes maior.

A abertura parcial da BR-376 ao menos causou a diminuição das filas. Nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira, a soma do congestionamento nos dois sentidos chegava a 44 quilômetros. No final do dia, havia reduzido para 26 quilômetros.

O supervisor operacional da Cooperativa dos Transportes de Joinville (Coopercargo), Eduardo Butzke, declarou que a expectativa é de a situação seja normalizada até o fim de semana. Existe uma demanda reprimida, porque os caminhoneiros do Norte do Estado não saíram de casa, sabendo que enfrentariam problemas. Na segunda e terça-feira, a fila era formada na maioria por caminhões do Rio Grande do Sul.

A única alternativa seria dirigir 510 quilômetros até a BR-470 e seguir até a BR-116 para, só então, chegar a Curitiba. Butzke explica que a alternativa não compensa, pois encarece o frete em 33% tornando o transporte inviável, já que a margem de lucro no ramo é de 30%. O supervisor falou que, literalmente, seria caso de pagar para trabalhar.

Fonte:  RBS/DIÁRIO CATARINENSE

Novo deslizamento na BR-280 interrompe trânsito no km 105, entre Corupá e São Bento do Sul

Previsão é que parte do trecho seja liberado nesta quinta-feira, porém o trânsito vai continuar interrompido por tempo indeterminado.

Uma nova queda de barreira na BR-280, ocorrida no quilômetro 105, no trecho entre Corupá e São Bento do Sul, obrigou os operários que trabalhavam na recuperação de outros dois trechos da rodovia prejudicados por deslizamentos causados pelas chuvas a priorizarem a retirada do solo que tomou conta da pista.

O deslizamento aconteceu por volta das 22 horas de terça-feira. Não estava chovendo na hora. Porém, técnicos que trabalham no local acreditam que o solo ainda encharcado pelas chuvas que caíram na semana passada contribuíram para deixar terreno pesado e provocar o deslizamento.

A terra que desceu deixou aberto no morro um vão de aproximadamente 50 metros de altura e 50 de largura. A rodovia ficou tomada também por pinus que estavam plantados na encosta e foram parar num morro localizado no outro lado da pista.

Algumas árvores caíram sobre postes de iluminação e prejudicou o fornecimento de energia elétrica para comunidades do interior de São Bento do Sul. Técnicos da Celesc estiveram no local e disse que somente na quinta a energia será restabelecida. Eles não soubera informar quantas famílias ficaram prejudicadas com o problemas.

Dezenas de caminhões caçamba davam suporte ao trabalho de duas escavadeiras que passaram todo o dia desta quarta-feira retirando a terra que impediu o tráfego na rodovia.

A previsão é que parte do trecho seja liberado nesta quinta-feira, porém o trânsito na BR-280 entre Corupá e São Bento do Sul vai continuar interrompido por tempo indeterminado devido as obras de recuperação de outros dos deslizamentos ocorridos em janeiro (km 89) e na semana passada (km 94).

Fonte: A NOTÍCIA

Tempo de viagem entre Joinville e Curitiba pela BR-376 pode chegar a seis horas

Motoristas ainda utilizam o sistema Pare/Siga na rodovia, o que está gerando até 15 quilômetros de fila para quem vem do Paraná.

Continua em funcionamento o sistema de Pare/Siga na BR-376, principal via de ligação entre Santa Catarina e Curitiba. Segundo a Polícia Rodoviária Federal do Paraná, o congestionamento chega a 15 quilômetros, principalmente no sentido PR-SC.

O tempo de viagem, de Joinville a Curitiba, por exemplo, pode durar seis horas, quando o normal são apenas duas. Continua aberta apenas uma das quatro pistas no trecho entre o km 651 e 672 e não há previsão ainda para a liberação de uma segunda pista.

Já a Polícia Militar Rodoviária de Santa Catarina afirma que o movimento na SC-301, Serra Dona Francisca, diminuiu depois do sistema Pare/Siga da BR-376. Mesmo assim, o tráfego está acima da normalidade. Continua também a restrição para caminhões e carretas carregados, que só podem usar a via das 21 às 7 horas.

Alternativas

Do Paraná para Santa Catarina, é possível seguir pela BR-116 até o km 4 (Mafra-SC), acessar a BR-280/SC e a Serra Dona Francisca, chegando à BR-101/SC, no km 27, em Pirabeiraba (região de Joinville).

O caminho inverso pode ser feito por quem está em Santa Catarina e deseja seguir para o Paraná. De Santa Catarina para o Paraná, é possível sair da BR-101/SC no km 112 (região de Itajaí), acessar a BR-470/SC (passando por Blumenau, Ibirama e Rio do Sul) até a cidade de São Cristóvão do Sul (SC) e pegar a BR-116 até Curitiba.

O caminho inverso pode ser feito por quem está no Paraná e deseja seguir para Santa Catarina. Na BR-116/PR, há um quilômetro de morosidade na pista Norte (sentido Curitiba), do km 92 ao km 93, na região de São José dos Pinhais, devido ao excesso de veículos.

Na BR-101/SC, o tráfego é lento entre o km 1 e o km 12 da pista Norte (sentido Curitiba), na região de Garuva, também devido ao excesso de veículos.

Serviços aos Usuários

Serviços de atendimento 24 horas: ambulâncias para atendimento médico, guinchos para socorro mecânico, resgate de animais na pista e suporte para combate a incêndio.

Atendimento aos usuários pelo telefone gratuito 0800 725 1771 (atendimento de emergência e para receber reclamações e/ou sugestões). Pessoas com deficiência auditiva e da fala: 0800 717 1000.

Fonte: RBS/A NOTÍCIA

Boletim: Condições das rodovias

Atualizado: 16 de março de 2011

Acompanhe a situação das rodovias estaduais e federais:

SC 416, km 33 até 36, em Pomerode, tráfego meia pista. Queda de barreira. Local sinalizado, sob policiamento do BPMRv. Data da ocorrência: 16/03/2011. Liberação prevista: Indeterminada.

SC 428, Km 22,8, em Leoberto Leal, tráfego meia pista. Queda de barreira. Local sinalizado, sob policiamento do BPMRv. Data da ocorrência: 16/03/2011. Liberação prevista: Indeterminada.

BR 280, no Km 92, em Corupá, permanece totalmente interditada, sem previsão de liberação. A interdição desde 10/02/2011, por período indeterminado, devido ao solo e pavimento ter cedido, não há desvio, alternativa Serra Dona Francisca (SC 301).

No Paraná, os pontos de interdição na BR 376, que faz a ligação de Curitiba com o litoral de Santa Catarina, o trânsito flui no sistema “pare e siga” devido a um afundamento de pista no quilômetro 672 (sentido Curitiba) e quedas de barreira no sentido contrário.

Quem segue pela BR 376 de Joinville para Curitiba, aguarda no quilômetro 672 (antes do afundamento da pista) e se o tráfego estiver liberado para o seu sentido, pega um desvio, trafegando alternadamente entre as duas pistas, conforme for passando pelas interdições. A partir do km 652 seguirá normalmente pela sua pista.

Quem segue de Curitiba para Joinville deve esperar no quilômetro 652 e quando o trânsito for liberado para o seu sentido, seguirá alternadamente pelas duas pistas. Ao passar pelo km 672, trafegará normalmente.

O tráfego das pistas é alternado em intervalos de cerca de duas horas. Por exemplo: às 9h foi liberado o tráfego na pista sul. Neste momento, a pista inversa aguarda duas horas até que seja feito o inverso. A Polícia Rodoviária Federal e as equipes da Concessionária estão posicionadas nesses trechos para orientar os usuários.

Lembramos que esta situação é bastante instável, pois se voltar a chover na região, todo esse esquema pode ser refeito em função de novos problemas que poderão surgir na via.

Não há previsão de normalização das condições destas rodovias e a Polícia Rodoviária Federal orienta aos motoristas que só trafeguem nas BRs 376 em caso de extrema necessidade, até que a situação seja normalizada.

Fonte: http://www.pmrv.sc.gov.br/

Viagem entre Joinville e Curitiba pode durar até seis horas via BR-376


Atualizado: 17/03/2011 | 10h30min

Fila chega a 35 quilômetros no trecho Sul-Norte, entre SC e PR.

A Polícia Rodoviária Federal do Paraná informou na manhã desta quinta-feira que o congestionamento continua na BR-376. O trecho entre Santa Catarina e o Paraná segue na operação Pare/Siga, com intervalos de duas em duas horas para cada sentido da rodovia.

Quem viaja em direção a Curitiba, saindo de Joinville, pode encontrar fila de até 35 quilômetros e levar de 4 a 6 horas para o completar o trajeto. No sentido contrário, a fila é menor, de 15 quilômetros, mas a viagem ainda dura perto de 4 horas.
Duas viaturas da PRF-PR estão ajudando nessa operação e não há previsão de abertura da segunda pista. A indicação é de que o desvio seja feito pela SC 301, onde o movimento de veículos continua intenso, mas o trânsito está fluindo.

Fonte: RBS/A NOTÍCIA

Diminui congestionamento na BR-376

Atualizado:  18/03/2011 | 15h39min

Tráfego de veículos ainda funciona no sistema “pare e siga”

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal do Paraná, o trânsito na BR- 376 está mais tranquilo na manhã desta sexta, quando houve momentos em que não havia registro de filas.

A rodovia, que tem trechos interditados desde a semana passada por causa de deslizamentos de terra, tem hoje duas faixas liberadas. O tráfego de veículos acontece no sistema “pare e siga”, ou seja, as duas faixas são usadas para um mesmo sentido que depois é invertido.

A PRF informou ainda que alguns trechos estão com três faixas liberadas. Para passar pelo trecho são necessárias em média três horas, sendo duas de espera. Durante as paradas para inversão de sentido, os congestionamentos ficam entre cinco e 10 km.

Fonte: RBS/AN

Empresas de ônibus voltam a realizar viagens entre o Paraná e Santa Catarina pela BR 376

Detonação de rocha deixa o trânsito ainda mais lento na BR-376

Congestionamento já nos dois sentidos da BR 376 01/04/2011

Sobre Mega Buzz

O Mega Buzz nasceu da união dos portais Guia Europeu, Canoinhas.net e Feedback popular. Agora todos estes portais estão juntos em um lugar só, para oferecer a você o melhor conteúdo de lazer, entretenimento, diversão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

inMarket

Google+